Início » Noticia » Ophir Loyola qualifica futuros especialistas durante jornada científica
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Ophir Loyola qualifica futuros especialistas durante jornada científica

Localização

Brasil
BR

Com 107 anos de fundação, o Hospital Ophir Loyola tem tradição no ensino e pesquisa. A história da autarquia é marcada pela criação da Faculdade de Medicina da Universidade do Estado do Pará (Uepa) e pela primeira Residência Médica do Estado. Desde então, o hospital exerce papel fundamental para o desenvolvimento do Sistema Único de Saúde.

No dia 23 de janeiro, o HOL deu início as Jornadas Científicas dos Programas de Residência Médica,  Multiprofissional em Oncologia - cuidados paliativos, Uniprofissional de Enfermagem em Atenção ao Câncer e Uniprofissional  Cirurgia Buco-maxilo facial. O objetivo é promover um processo avaliativo aprofundado, relacionado à produção de conhecimento científico e resultante do desenvolvimento de ensino-aprendizagem, que no atual momento, a comunidade hospitalar compartilha dentro dos aspectos da ação pedagógica.

O hospital é vinculado à Uepa para a prática de ensino, pesquisa e extensão em saúde, beneficiando professores, pesquisadores e estudantes das ciências da saúde. O HOL recebeu do Ministério da Saúde e do Ministério da Educação a certificação de "Hospital de Ensino". Essa é uma garantia federal de que a instituição é capacitada para essa atividade, e também atende aos critérios para atuar na formação de profissionais de saúde, dentro das especificidades de atendimento.

A diretora de Ensino e Pesquisa, Dra.Tereza Cristina de Brito Azevedo, explica que os cursos estão em conformidade com a visão atual, a partir da compreensão da existência do crescimento da demanda e carência de profissionais para atender situações de alta complexidade. "Estamos entregando ao Estado do Pará,  59 especialistas para exercer a assistência com alta qualificação e atender as demandas necessárias, de forma ética e humanizada em cada especialidade, na área médica, multi e uniprofissional", enfatiza.

José Antonio de Santos Lima concluiu o programa de residência em neurocirurgia. "O HOL foi minha casa durante cinco anos, ele tem como perfil a melhor assistência do estado do Pará para pacientes com câncer. Eu me sinto lisonjeado, porque recebi arcabouço técnico e teórico para poder executar a minha formação da melhor forma possível, comparado com outros colegas no Brasil inteiro", afirma.

O hospital tem como compromisso preparar profissionais especializados para o mercado de trabalho, com experiência e conhecimentos técnico-científicos. Durante o programa, são exigidos dos residentes habilidades de alta complexidade, com excelência e humanização, estes recebem orientação de profissionais de diversas áreas que integram o HOL. Desta forma terão todos os subsídios para o exercer a profissão.

Amanda Souza é residente do programa multiprofissional oncologia  - cuidados paliativos com área de atuação em nutrição. A futura especialista relata sua experiência. "A residência foi uma grande descoberta como profissional e ser humano também. O programa é muito intenso em questão de aprendizado, tratar o paciente oncológico que é um paciente em sofrimento, é um grande desafio e ao mesmo tempo é muito enriquecedor. A residência só vem acrescentar para nossa formação, saímos da graduação generalistas e através da residência nos especializamos", afirma.

O Programa de Residência é destinado a profissionais da saúde e realizado sob a forma de Pós-Graduação, com características do aprofundamento científico e proficiência técnica decorrentes do treinamento em serviço. " Somos testados diariamente, em relação às nossas responsabilidades”,  destaca Caique leão, residente uniprofissional em cirurgia e traumatologia buco-maxilo  facial ao avaliar o crescimento pessoal e profissional que a residência traz a cada um.

Os benefícios também são reconhecidos por Suelen Epifane, concluinte do programa de enfermagem. Ela diz que é uma oportunidade única que permite atuar de forma abrangente na gerência e assistência. "Nossos preceptores, coordenadores e tutores nos direcionam com toda experiência e profissionalismo para uma assistência de qualidade. Além disso, a residência proporciona o conhecimento de outras realidades, atuamos de forma intensa e isso favorece a inserção qualificada no mercado de trabalho e particularmente dentro do SUS”, destaca.

Por LIvia Soares