Início » Noticia » Hospital Ophir Loyola orienta sobre cuidados paliativos
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Hospital Ophir Loyola orienta sobre cuidados paliativos

Localização

Brasil
BR

Durante a manhã desta quarta-feira (30), a Clínica de Cuidados Paliativos Oncológicos (CCPO) do Hospital Ophir Loyola realizou um game com o tema "Meu cuidado, meu direito", em alusão ao Dia Mundial do Cuidado Paliativo, celebrado todos os anos no segundo sábado de outubro. O evento destinado aos profissionais e residentes que compõem a equipe dos serviços de assistência aos pacientes, teve como objetivo propagar a filosofia, ações e serviços da clínica do HOL.

A estrutura do game foi montada em formato de perguntas e respostas e levado para várias clínicas do hospital, onde profissionais foram sabatinados sobre o atendimento à pacientes em diversos aspectos. "Queremos passar os princípios e as diretrizes desse cuidado. É importante ressaltar que os cuidados paliativos não são oferecidos apenas a pacientes que estão fora da possibilidade de cura", explica Vanessa Mendes, terapeuta ocupacional da CCPO do HOL e integrante da equipe organizadora do game.

Para Telma Araújo, enfermeira gerente da clínica de cirurgia de cabeça e pescoço, é relevante este tipo de ação, ela participou das rodadas de perguntas e respostas.  "Levar o conhecimento deste serviço para todas as nossas clínicas é extremamente importante, assim podemos ofertar um atendimento diferenciado, promovendo qualidade de vida não só dos pacientes, mas também de seus entes queridos”, disse.

O fenômeno do adoecimento, que ameaça a continuidade da vida, pode gerar várias manifestações psicológicas e físicas. Ao receber o diagnóstico de uma doença grave como o câncer, várias questões afloram como o medo da morte, deixar a família desamparada, conflitos do passado, entre outros. Mesmo com a evolução da medicina, o enfrentamento da doença não é fácil.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS),  os cuidados paliativos consistem na assistência promovida por uma equipe multidisciplinar, que objetiva a melhoria da qualidade de vida do paciente e seus familiares, diante de uma doença que ameace a vida, por meio da prevenção e alívio do sofrimento, da identificação precoce, avaliação impecável e tratamento de dor e demais sintomas físicos, sociais, psicológicos espirituais.

O HOL foi um dos primeiros hospitais públicos do Brasil e o primeiro da região Norte a oferecer o serviço que já existe há 17 anos, e é inspirado no trabalho desenvolvido pelo Instituto Nacional do Câncer. A Clínica de Cuidados Paliativos Oncológicos (CCPO) oferece assistência ativa e integral por meio de uma equipe multidisciplinar.

"O acompanhamento por diferentes profissionais é feito para atender todas as necessidades do paciente com o objetivo de avaliá-lo como um todo. Buscamos a empatia, humanização, o cuidado com o outro, com a família e não apenas o cuidado da doença", ressalta a médica Pâmela Leão, chefe da clínica.

Nazaré Silva, 53 anos, acompanha o marido que faz tratamento no HOL contra um câncer de próstata, ela relata a importância deste tipo de assistência.  "Nós estávamos bastante apreensivos por conta da doença do meu marido, então eu e meu enteado tivemos acompanhamento com a psicóloga e ficamos mais tranquilos. Meu marido também tem acompanhamento de diversos profissionais, fomos bem atendidos e acolhidos aqui", afirma.  

Desde que a clínica de cuidados paliativos foi implantada em 2002, mais 4000 pacientes foram atendidos.  "Entendemos que quando uma enfermidade atinge uma pessoa, sua família também é afetada, daí a importância que a equipe seja formada por profissionais de várias áreas, este acompanhamento é feito desde o início do tratamento. É essa a filosofia que queremos ressaltar e levar para além da clínica da CCPO”, diz Pâmela Leão.

Por Lívia Soares