Início » Noticia » Feira do Empreendedorismo, oportunidade de negócios para servidores
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Feira do Empreendedorismo, oportunidade de negócios para servidores

Localização

Brasil
BR

O preparo dos doces e salgados inicia cedo na casa da técnica de enfermagem Marcelina Barata, 65 anos. A filha Valéria, 39 anos, está desempregada e viu na Feira do Empreendedorismo do Hospital Ophir Loyola, uma oportunidade de arrecadar dinheiro e pagar algumas dívidas. É a terceira vez que a família participa do evento que objetiva expor os negócios e os produtos dos servidores estaduais do HOL e familiares. Os stands variados, cheios de tons, cheiros e sabores para todos os tipos de gostos, garantiram um colorido especial, durante os cinco dias de programação, no jardim interno do hospital. A feira encerrou nesta sexta-feira (31).

A paixão pelo artesanato motivou Gianni Mesquita, prima da administradora Helen Susan, a fazer da profissão de cabelereira uma segunda opção. Para ela, todo o trabalho manual exige criatividade e paciência para ser executado. “Sempre gostei, comecei a fazer testes com confecções para aniversários e festas da família, então fiquei encantada. É um trabalho delicado, cada etapa é feita com muito cuidado, desde o preparo até o acabamento final, porque os detalhes fazem a diferença para agradar a freguesia”, disse.

Uma equipe de voluntárias da Associação dos Renais Crônicos e Transplantados do Pará também solicitaram espaço para comercializar produtos, cuja parte da renda é destinada à Associação.  A ideia surgiu com oficinas para ocupar o tempo ocioso de pacientes e acompanhantes em tratamento na capital e, hoje, expandiu com exposições em praças e feiras. Os produtos são variados, bonecas de pano, tiaras infantis, bolsas, objetos decorativos, entre outros.

As primeiras edições da feira começaram de forma tímida com foco no artesanato, há 15 anos. O interesse de pessoas que trabalhavam com outros segmentos motivou a abrangência das artes plásticas, a comercialização de produtos de beleza, bijuterias, culinária e artigos customizados. A procura pela inscrição aumentou a ponto da Divisão de Eventos Socioculturais realizar várias vezes durante o ano para conseguir atender toda a demanda.

“A ideia é valorizar e integrar os servidores, mostrar as diferentes aptidões fora do ambiente de trabalho. Iniciou com uma Feira de Talentos, porém com a grande procura sentimos a necessidade de ampliar para que mais pessoas tivessem a oportunidade de negócios. Hoje já são cinco de feira, com stands bastante diversificados. A cada ano, a procura só aumenta”, afirmou Sildete Cruz, coordenadora da programação.

 

Por Leila Cruz