Início » Noticia » Hospital Ophir Loyola alerta para a prevenção da doença renal crônica
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Hospital Ophir Loyola alerta para a prevenção da doença renal crônica

Localização

Brasil
BR

O Hospital Ophir Loyola promoveu, na manhã desta sexta-feira (13), uma ação para servidores e acompanhantes de pacientes internados em alusão ao Dia Mundial do Rim, comemorado 12 de março. Idealizada pela Sociedade Internacional de Nefrologia (ISN), a data tem como objetivo reduzir o impacto da doença renal em todo o planeta e, este ano, trouxe o tema central “Saúde dos rins para todos. Ame seus rins. Dose sua creatinina!”.

O evento contou com uma equipe multiprofissional do setor de hemodiálise e transplante renal para esclarecer sobre os fatores de risco e prevenção da doença renal crônica, além de orientar como buscar o tratamento na unidade básica de saúde.

Durante a manhã, foram realizados aferição de pressão arterial, verificação de glicemia capilar, índice de massa corporal e orientações sobre alimentação saudável. "Estamos aqui para alertar sobre todas aquelas doenças que podem afetar os rins, falar da importância da saúde renal e conscientizar as pessoas sobre a necessidade da prevenção e diagnóstico precoce da doença renal crônica (DRC)”, afirma a nefrologista Márcia Rodrigues.

Lucilene Cavalcante, 27, acompanhava o pai que faz tratamento de um câncer de próstata e aproveitou para fazer os exames e receber informações. "É sempre bom receber informações sobre o cuidado com a nossa saúde, principalmente a gente que não tem essa noção. Isso já é um início para darmos mais atenção ao nosso corpo. Já passei no circuito, pesei, soube que estava com sobrepeso, agora tenho que me cuidar!", disse.

Os rins têm funções essenciais ao funcionamento do organismo como remover os resíduos, produção de hormônios, controle do equilíbrio hidroeletrolítico, controle do metabolismo acido-básico e controle da pressão arterial.

As doenças renais crônicas alteram o funcionamento e a estrutura renal, sendo na maioria das vezes assintomática, o que leva a um diagnóstico tardio, quando a função renal já está bastante comprometida, necessitando de tratamento de diálise ou transplante renal.

"Quando o rim vai mal, a saúde como um todo é prejudicada, a DRC é muito frequente hoje em dia e as duas principais doenças que levam ao adoecimento dos rins são diabetes e hipertensão. Precisamos tratar e preveni-las, pois a maioria dos doentes renais teve complicações e assim desenvolveram a DRC", ressalta a especialista. 

Alguns sintomas podem indicar que a função renal está comprometida como o aumento do volume e alteração na cor da urina, inchaço nos olhos, tornozelos e pés, dor lombar, incômodo ao urinar, anemia, fraqueza e alteração na pressão arterial. Para confirmação, são realizados dois exames, um de análise da urina para verificar a presença de uma proteína chamada albumina e o outro de sangue, para checar os níveis de creatinina.

O tratamento consiste em remédios e alterações na dieta e estilo de vida para que possam retardar a piora da função renal. Em casos mais graves pode ser utilizada a diálise ou o transplante renal. Em 2019, o Hospital Ophir Loyola, referência em transplantes de rim na região Norte, realizou 14.538 sessões de hemodiálise e 27 transplantes.

Para prevenir o aparecimento da doença renal crônica é necessário o controle da pressão arterial, diabetes, obesidade e doenças cardiovasculares, manter a alimentação equilibrada com baixa ingestão de sal e açúcar, eliminar hábitos como o tabagismo, reduzir a ingestão de bebidas alcoólicas e praticar exercícios físicos.

A servidora Alegria Gabbay também quis saber sobre a importância dos rins e aprovou a iniciativa do evento. "É importante para esclarecer sobre a nossa saúde física. Muitas vezes você pensa que está bem e na realidade não está, porque não tem o hábito de fazer exames básicos", concluiu.

Por Lívia Soares