Início » Noticia » Novena de Nossa Senhora de Fátima
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Novena de Nossa Senhora de Fátima

Localização

Brasil
BR

Uma mulher ativa no município de São Domingos do Capim, localizado no nordeste do Pará, Zinalda Furtado, 56 anos, é  líder comunitária. Nem mesmo o diagnóstico do câncer de mama em 2017, fez com que desistisse da profissão de professora infantil que exerce há 35 anos. Ela possui uma força que diz ser movida pela fé, uma virtude exercida a cada dia na luta contra a doença, que deixou transparecer nesta sexta-feira (20), durante a Novena de Nossa Senhora de Fátima realizada no jardim interno do Hospital Ophir Loyola, em Belém.

A paciente comenta com paixão sobre as escolas e comunidades que ajudou a fundar no local onde reside. “ Minha missão ainda não acabou, há muitas coisas para fazer pela minha gente”. Desde a descoberta do tumor maligno, Zinalda passou por quimioterapia, 19 sessões de radioterapia e segue confiante. “A luta é imensa, mas nunca perdi a fé, por isso estou alcançando o objetivo do meu tratamento”, acredita.

Este ano a festividade traz o tema “Maria, modelo de fé e maturidade cristã”. A visita da imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima ao hospital faz parte dos festejos em honra à Santa, que culmina com a tradicional Procissão da Velas, no dia 12. No hospital, o ato  foi conduzido pelo padre Wagner Maria e será realizado em cerca de 60 instituições públicas e privadas . “Minha mãe faz tratamento aqui. A visita ao hospital tem um tom especial, mexe com a sensibilidade e com a própria fé”, disse o sacerdote.

A imagem percorreu as dependências da instituição, em vários momentos, o padre Wagner deu a benção divina aos enfermos, acompanhantes e servidores que foram recebidos com muita emoção, alegria e louvor. “Essa é uma oportunidade de Nossa  Senhora reforçar a nossa fé na vida e a esperança de melhores momentos vindouros” afirmou o diretor-geral, Luiz Claudio chaves.

O sentimento também é o mesmo da terapeuta ocupacional Elane Sarmento que, nos dias como hoje, integra a Guarda da Santa HOL, função exercida há quatro anos. “ A sensação é de renovação de vida, de renovação da fé para nunca desistir de lutar contra as tormentas”.

Por Leila Cruz